Fator encolhimento nos cabelos NUNCA MAIS!

Olá, plantonistas do blog!

O fator encolhimento incomoda você também? Aprenda uma nova técnica a partir de agora nessa publicação!

1

Percebo por aí muitas mulheres incomodadas com o fator encolhimento em seus cabelos, principalmente o cabelo tipo 4 (para saber qual seu tipo de cabelo, clique aqui), que chega a encolher até 75% do seu comprimento. Se isso te incomoda não se desespere, pois existe uma técnica de finalização que pode te ajudar muito.

O Método Banding diminui o fator encolhimento sem fonte de calor e é muito usado pelas blogueiras gringas.

Aqui no Brasil a maioria das cacheadas e crespas direciona o ar quente do secador na raiz do cabelo para ganhar mais volume, mas esse não é um processo saudável para os fios.

A ideia do Banding é simples: diminuir o fator encolhimento por tração. A técnica consiste em dividir o cabelo em várias partes (ou prendê-lo em um rabo de cavalo, se for possível) e envolver todo o comprimento das mechas com elásticos.

2

Método Banding – conta apenas com a ajuda de elásticos nas mechas e assim, deixá-las mais próximas de seu tamanho real

MÉTODO BANDING PASSO A PASSO:

3

1 – Depois de lavar e desembaraçar o cabelo, aplique o creme de pentear de sua preferência e divida em, no mínimo, 4 seções – quanto maior a quantidade de mechas, maior será a diminuição do fator encolhimento;

2 – Pegue uma das mechas e prenda-a com um elástico sem dar muitas voltas. Depois – dando espaços de, aproximadamente, dois dedos -, vá adicionando novos elásticos até chegar às pontas. Se preferir, para agilizar o processo, você também pode pegar uma headband para criar os gominhos no comprimento usando apenas um acessório;

3 – Como é preciso ficar algumas horas com os fios presos, uma boa dica é deixar para fazer a técnica antes de dormir. Por isso, para impedir que as mechas acabem se desmanchando durante a noite, envolva todo o cabelo com um lenço ou uma touca de cetim;

4 – Na manhã seguinte, retire o elástico com cuidado, puxando a raiz na hora de soltar as mechas para garantir que os cachos fiquem mais soltos e com mais volume;

5 – Deposite um pouco de óleo capilar nas mãos e aplique-o no comprimento;

6 – Por fim, amasse as pontas de baixo para cima para ajudar a estimular os cachos e pronto: cabelo bonito e com um menor fator encolhimento sem uso de fonte de calor.

Lembretes importantes:

  • Para evitar a quebra dos fios, hidrate e desembarace bem o cabelo antes de começar.
  • Não dê muitas voltas com o elástico, principalmente se o seu cabelo for fino.
  • Deixe, pelo menos, 2 dedos das pontas de cada mecha do cabelo sem elástico para preservar o cacho das pontas.

Gostaram da postagem? Então curtem e compartilhem nas redes.

Nos vemos na próxima! Até mais 😉

Naná Campos.

Imagens: Google.

Anúncios

Qual é o “tipo” do meu cabelo?

Oi, gente!

Vocês sabem qual é o tipo do cabelo de vocês?

Em primeiro lugar, cabelos cacheados e crespos são diferentes e pedem cuidados diferentes, mas isso não significa que um é mais bonito que o outro ok?!

Bom, existem muitos produtos no mercado que prometem redução de volume, acabar com o frizz e dar total definição. Mas, se o nosso cabelo é cacheado/crespo, o volume é uma qualidade dos fios e não um problema. Quando entendemos isso, fica mais simples usarmos nossos cabelos ao nosso favor – isso é autovalorização.

Existe um método de classificação criado por Andre Walker System para facilitar o tratamento ideal com os fios e ajudar a identificar qual o “tipo” de cabelo. Lembrando que o foco não é de hierarquia, nem de uniformidade. Cada cabelo é um universo, um lindo universo seja ele qual “tipo” for.

Os “tipos” de cabelo nós chamaremos de texturas. E existem várias texturas de cabelo. Vejam nas imagens abaixo:

imagem-1

fonte da imagem: http://www.diariocajamarense.net/2016/07/14/dicas-e-cuidado-para-os-cabelos-por-taires-de-araujo.html

 

imagem-1b

fonte da imagem: http://www.todecacho.com.brtipos-de-cabelo-cacheado

 

Vamos falar mais especificamente dos tipos 3 e 4, que são nessa ordem os cacheados e crespos:

  • 3A – Aquele tipo de cacho natural bem largo e regular. Costuma ter bastante brilho e segurar bem uma escova.
  • 3B – É bem mais enrolado do que o tipo 3A, com cachos estreitos, definidos e regulares, bem espiralados.
  • 3C – os cachos são  fechadinhos. Ficam grudadinhos uns aos outros, “embolados”, porém com um padrão de forma bem definido. Os fios são finos e frágeis.

 

imagem-2

fonte da imagem: http://cabeloafro.com.br/conheca-o-seu-cabelo-a-tabela-de-tipos-de-cabelo/

 

(A título de curiosidade de vocês, o tipo do meu cabelo é 3B, olhem só na foto abaixo)

imagem-3

fonte da imagem: arquivo pessoal Naná Campos

 

No tipo 4 estão os cabelos geralmente conhecidos como afro. O que se afirma é que são mais secos e frágeis, pois a oleosidade não consegue percorrer o fios, por causa da textura. Por isso, necessitam de bastante hidratação para que revelem toda a sua beleza e não se quebrem à medida que vão crescendo.

  • 4A– Tem cachos  estreitos, que parecem molinhas, bem definidos e geralmente tem mais volume que o 3C.
  • 4B– As mechas têm formato de Z (ziguezague), menos definidas do que as do tipo 4A. Geralmente são finos e mais frágeis e tem como características as pontas secas.
  • 4C– Tem a estrutura bem parecida com o 4B, porém é mais difícil de visualizar, tem como características o fator encolhimento e o ressecamento.

 

imagem-4

fonte da imagem: http://cabeloafro.com.br/conheca-o-seu-cabelo-a-tabela-de-tipos-de-cabelo/

Outra informação importante é que podemos encontrar mais de um tipo de cabelo em nossa cabeça. Portanto, essa classificação serve apenas para facilitar os cuidados com os nossos fios. Se vocês ainda assim tem dúvida sobre o tipo de cabelo, deem uma passada no cabeleireiro de vocês ou num especialista no assunto que vocês saberão melhor!

Lembrem-se: não se apeguem a padrões de beleza impostos pela sociedade, pois cada cabelo tem sua beleza e o seu “tipo” de cabelo é perfeito pra você!

Beijo, abraço e aperto de mão.

Naná Campos.

fb.com/nanacamposart

instagram: @nanacamposart